Teste rápido para o diagnóstico precoce da Dengue

A Dengue é uma das doenças mais combatidas pelo Ministério da Saúde. Afinal, são mais de 100 milhões de pessoas afetadas pela condição todos os anos no mundo.

A Dengue é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti e por ter sintomas parecidos com os de várias doenças, como os da gripe, muitas vezes ela demora a ser diagnosticada.

Essa demora é justamente o que a torna tão perigosa, já que o não tratamento da doença pode até levar à morte.

Febre e dores no corpo são alguns dos seus sinais iniciais e é exatamente para auxiliar no diagnóstico precoce, ou seja, nessa fase, e garantir um início mais ágil do tratamento, que foram criados os testes rápidos.

Na sequência você poderá conhecer mais sobre eles.

Como funcionam os testes rápidos

Eles nada mais são do que exames laboratoriais que irão avaliar a presença de antígenos no sangue. O resultado ajuda a identificar a existência da doença e a acompanhar a sua evolução.

Exames como o hemograma e a avaliação da quantidade de plaquetas existentes no sangue também ajudam a cruzar informações e a garantir um melhor diagnóstico do tipo e da presença da Dengue.

Assim, com o resultado em mãos e a certeza de que se trata da doença, o médico pode adotar uma conduta adequada para o caso e estágio da doença. Iniciando prontamente o tratamento, as chances de recuperação total do paciente melhoram e os sintomas são amenizados.

Vantagens dos testes rápidos

Entre as vantagens dos testes rápidos estão:

  • O fato de que eles podem ser feitos logo no início dos sintomas;
  • A indicação de há quanto tempo o paciente tem a doença;
  • A sua disponibilidade na rede pública e privada de saúde.

Existem outros exames que podem ser feitos nessa fase da Dengue, mas a maioria é mais específico e só é encontrado na rede privada, como o isolamento do vírus e a detecção do antígeno em tecidos. 

Tipos de testes rápidos

Os testes rápidos possuem dois tipos, chamados de NS1 e IgG IgM, e são um meio altamente seguro de diagnosticar a doença. Conheça a diferença entre eles:

  • NS1:

É o primeiro recurso para a detecção. Ele pode ser feito a partir de 24 horas após o início dos sintomas e tem maior eficácia até o 5º dia.

Esse período é conhecido como fase aguda da doença e se for possível iniciar o tratamento adequado nessa etapa os riscos para o paciente se reduzem.

No NS1 é medida a presença da glicoproteína NS1, um antígeno que reage ao vírus da Dengue e permite sua identificação na corrente sanguínea.

  • IgG IgM:

É realizado a partir do 6º dia de sintomas e usa a quantificação dos anticorpos IgG e IgM para detectar a presença da doença no sangue.

O IgM circula pelo sangue com maior concentração entre o quinto e o décimo dia de contato com o vírus. Já o IgG tem resultados positivos a partir do nono dia da doença.

Teste rápido na clínica Saúde Mais

Em parceria com o laboratório Rojan, oferecemos a comodidade da realização do teste em nossas dependências. Realize seu teste rápido na Saúde Mais, por um preço que cabe no seu bolso e com a rapidez que você precisa – receba seu diagnóstico na hora!

Para mais informações fale com nossa equipe de atendimento:

Telefone: (31) 3654-2009

WhatsApp: (31) 98344-2402


Outros exames

Faça todos os seus exames laboratoriais na clínica Saúde Mais com conforto e agilidade. Em parceria com o laboratório Rojan, fazemos a coleta de material para exames na própria clínica, que fica no bairro Glória em Belo Horizonte – de segunda à sexta-feira de 07:00 às 13:00 e aos sábados de 08:00 às 11:00. Para realizar sua coleta não precisa de agendamento.

Veja os convênios aceitos para realização do seu exame laboratorial –  clique aqui.